Local do imóvel de interesse
Buscar oportunidades por palavra chave >
Localize por palavra chave
< Voltar à busca de imóveis padrão


Zukerman Leilões
Busca livre
Localize por palavra chave
Buscar Imóveis

Terreno - Aldeia dos Camarás - Camaragibe/PE

LOTE 018 - Terreno - Camaragibe/PE - Alameda Acácias, s/n - Lote 167 - A - Loteamento Pau Ferro - Aldeia dos Camarás - CEP: 54789-180
Lote 018 - Terreno - Camaragibe/PE - Alameda Acácias, s/n - Lote 167 - A - Loteamento Pau Ferro - Aldeia dos Camarás - CEP: 54789-180 - Foto 1
533
pause
  • Street View
  • Mapa
  • Filme

Justiça Federal em Pernambuco - JFPE

Lista completa dos leilões de Imóveis Justiça Federal em Pernambuco - JFPE

Leilão encerrado

Maior Lance:
Usuário:
1ª Praça: R$ 350.000,00
29/03/2019 às 14h51
2ª Praça: R$ 175.000,00
12/04/2019 às 14h51
Incremento mínimo R$ 2.000,00
Encerramento: Somente online
Detalhes do Imóvel
Endereço: Camaragibe/PE - Alameda Acácias, s/n - Lote 167 - A - Loteamento Pau Ferro - Aldeia dos Camarás - CEP: 54789-180

Tipo: Terreno

Área Terreno: 9.255,39m2

Situação: Imóvel ocupado

Matrícula: 10.776 do 1º CRI de Camaragibe/PE

Processo: 0017867-70.2001.4.05.8300






CASO O LOTE 001 SEJA ARREMATADO, ESTE LOTE SERÁ AUTOMATICAMENTE CANCELADO..






Terreno denominado Lote 167 A - Loteamento Pau Ferro, situado à Alameda das Acácias, Bairro Aldeia dos Camarás, Área Terreno 9.255,39m², Matrícula 10.776 do CRI local.






Processo nº. 0017864-70.2001.4.05.8300
Exequente: FAZENDA NACIONAL
Executado: CATEL INDUSTRIA E COMERCIO LTDA E OUTROS


Observações

1) O arrematante arcará com os tributos (IPTU/LAUDÊMIO/TAXA DE MARINHA) cujos fatos geradores ocorrerem após a data da arrematação (art. 130, parágrafo único, do CTN). O arrematante responderá por eventual DÍVIDA DE TAXAS CONDOMINIAIS, devendo se informar a respeito com o leiloeiro ou diretamente com o síndico do condomínio.

2) Os atos necessários para a expedição de carta de arrematação, transferência de propriedade, registro, ITBI, imissão na posse e demais providências serão de responsabilidade do arrematante.

3) Os registros/averbações judiciais decorrentes de outros processos judiciais com penhoras comuns incidentes sobre o mesmo bem arrematado deverão cair a partir dar determinação do juízo onde houve arrematação, através de cartas precatórias ou outro instrumento jurídico cabível.

4) Nas hastas públicas de bens imóveis, após expedida a carta de arrematação para pagamento parcelado, será a mesma levada pelo arrematante ao respectivo Cartório de Registro de Imóveis para averbação da hipoteca em favor da União.

5) Sendo a arrematação judicial modo originário de aquisição de propriedade, não cabe alegação de evicção, sendo exclusiva atribuição dos licitantes/arrematantes a verificação do estado de conservação, situação de posse e especificações dos bens oferecidos no leilão. Qualquer dúvida ou divergência na identificação/descrição dos bens deverá ser dirimida no ato do leilão.

6) no caso de venda à vista, o arrematante deverá efetuar o depósito dos valores referentes ao lanço, às custas de arrematação e à comissão do leiloeiro até o primeiro dia útil seguinte à realização do leilão (art. 23, § 2º, da Lei das Execuções Fiscais). Cada recolhimento deverá se processar em guia de depósito/documento de arrecadação específico e em códigos próprios.

PARCELAMENTO DO PREÇO
A venda poderá ocorrer de forma parcelada, observando-se os seguintes parâmetros e a norma do art. 895, § 1º, do CPC/2015:
a) o parcelamento observará o máximo de 30 (trinta) prestações iguais, mensais e sucessivas, devendo ser pago à vista o equivalente a 25% (vinte e cinco por cento) do preço, imediatamente após a arrematação; o valor das parcelas não será inferior a R$ 2.000,00 (dois mil reais) (art. 885 do CPC/2015);
b) o saldo restante será parcelado nas seguintes condições:
VALORES A PARCELAR (R$) - TOTAL DE PARCELAS Até 200.000,00 - Até 20 parcelas mensais Acima de 200.000,00 - Até 30 parcelas mensais

c) o valor de cada parcela, por ocasião do pagamento, será acrescido de juros equivalentes à taxa referencial do Sistema Especial de liquidação e Custódia - SELIC (Lei 9.250/95, art. 39, § 4º), acumulada mensalmente, calculados a partir da arrematação até o último dia do mês anterior ao do pagamento, ficando o arrematante encarregado de atualizar o valor da parcela através das tabelas oficiais, como, por exemplo, no site da Fazenda Nacional - www.receita.fazenda.gov.br.

d) em caso de pagamento parcelado, sendo o bem arrematado um bem imóvel, deverá assumir o exequente a condição de credor hipotecário, devendo-se fazer constar na matrícula do referido imóvel a anotação desta restrição, até a quitação da última parcela, ou, eventualmente, então poderá ser expedida carta de arrematação, mantendo-se, entretanto, a penhora em favor da exequente até o pagamento final do preço, o que deve ser especificado no documento translativo da propriedade.

e) levada a efeito a arrematação, o valor parcelado constituir-se-á débito do arrematante.

f) o valor da primeira prestação deverá ser depositado até o dia 05 (cinco) do mês subsequente à arrematação, vencendo-se as posteriores sempre no dia 05 (cinco) dos meses seguintes.

g) se o arrematante deixar de pagar de forma injustificada no vencimento qualquer das prestações mensais, o acordo de parcelamento respectivo poderá ser rescindido, vencendo-se antecipadamente o saldo devedor remanescente, ao qual será acrescido de multa rescisória de até 30% (trinta por cento); excepcionalmente, no caso de atraso devidamente justificado e provado de uma ou mais parcelas, poderá haver a purgação da mora, a critério exclusivo do Juiz e desde que concorde a Fazenda Nacional, sujeitando-se o arrematante ao pagamento de multa de até 20% do valor das parcelas e de atualização monetária das mesmas.

h) em havendo a rescisão do acordo de parcelamento, o crédito poderá ser executado nos próprios autos executivos ou, se assim pedir a Fazenda Nacional, será inscrito o saldo em Dívida Ativa da União, prosseguindo-se com novo leilão (art. 897 do CPC/2015), inclusive com possibilidade de inscrição do nome do arrematante no CADIN.


Visitação

Não há visitação

Formas de Pagamento

À vista (não admite utilização de carta de crédito).

* Eventuais opções de propostas condicionais parceladas vide seção ( Propostas Parceladas ).

Veja mais informações no edital do leilão.

Além do pagamento do valor do lance vencedor, o arrematante deverá efetuar também o pagamento de 5% sobre o valor do arremate a título de comissão do leiloeiro.

Para mais informações consulte o Edital do Leilão.

Informações do Leilão

1ª Praça: 29/03/2019 às 14h51 do horário de Brasília - Lance Mínimo R$ 350.000,00

2ª Praça: 12/04/2019 às 14h51 do horário de Brasília - Lance Mínimo R$ 175.000,00

Participe de forma online efetuando o seu cadastramento e solicitando a sua habilitação.

O prazo máximo permitido para novos usuários efetuarem a habilitação e participarem deste leilão através da internet será até o dia 12/04/2019 às 13h00 do horário de Brasília. Não serão aceitas habilitações de novos usuários fora deste prazo.


Edital do Leilão

LEILÃO JUDICIAL - *Z-17027

* Os horários considerados em todos os anexos são sempre os horários de Brasília/DF

CLIQUE AQUI E VEJA O EDITAL COMPLETO

Veja a Relação Completa do Leilão

Login / Cadastre-se
Mapa de Localização
Histórico de Lances
[ Oportunidades nas proximidades ]
Anterior
Próxima
  • Leilões Judiciais e Extrajudiciais
  • Fabio Zukerman
  • Leiloeiro Oficial - JUCESP 719
  • Dora Plat
  • Leiloeira Oficial - JUCESP 744
  • Central de Atendimento
  • Telefone: 3003-0677
  • Endereço
  • Avenida Angélica, 1.996 - 6º andar
  • São Paulo/SP - CEP: 01228-200
Logotipo Tribunal de Justiça de São Paulo
Site homologado pelo tribunal de justiça de SP
[C] 1985 - 2019 - Zukerman Leilões
Todos os direitos reservados
Enviar
Carregando
OK
Fechar